Base dos EUA em Okinawa tem mais 32 casos de coronavírus

A foto mostra a Estação Aérea do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em Futenma, em Ginowan, na província de Okinawa, no sul da ilha do Japão, em 22 de junho de 2020, um dia antes do 60º aniversário da aplicação do tratado de segurança Japão-EUA. (Kyodo) 

Base dos EUA em Okinawa tem mais 32 casos de coronavírus

Uma base da Marinha dos EUA em Okinawa, no sul do Japão, confirmou mais 32 novos casos de coronavírus, informou o governo da província de Okinawa na segunda-feira, elevando para 98 o número total de infecções em instalações nas ilhas.

O governo de Okinawa disse que foi informado pelas forças americanas sobre os dados mais recentes na Estação Aérea dos EUA no Corpo de Fuzileiros Navais Futenma, após relatos anteriores de grupos localizados dentro do exército.

  • Educação financeira e curso de investimento
  • Publicidade e Marketing digital
  • Renovation Master School
  • Projeto Mulheres
  • Imobiliária Homestation

O governo da província disse no sábado que Futenma e Camp Hansen, outra base da Marinha dos EUA, foram detidos pelos militares, com 61 casos de coronavírus confirmados naquela semana.

“Compartilharemos informações e responderemos de acordo”, disse o secretário-chefe do gabinete, Yoshihide Suga, durante uma conferência de imprensa. “Os casos foram confirmados após rigorosos testes entre todos os membros das unidades dos indivíduos infectados”.

O governo de Okinawa está solicitando mais informações sobre seus movimentos e está planejando realizar uma reunião conjunta com as forças americanas em relação ao sistema médico.

Do total de casos, 71 estão vinculados ao Futenma e 22 ao Camp Hansen. Outros três foram confirmados na Base Aérea de Kadena e um em Camp McTureous e Camp Kinser.

O governador Denny Tamaki disse no fim de semana que alguns militares americanos realizaram festas nas áreas centrais e nas praias por volta do dia 4 de julho para comemorar o Dia da Independência.

Tamaki havia expressado seu choque pelo relatório das forças americanas sobre as novas infecções, dizendo: “Temos fortes dúvidas sobre medidas (tomadas pelos militares dos EUA) para impedir a propagação do vírus”.

Na segunda-feira, o governo da prefeitura disse ter recebido relatos de que o pessoal de serviço dos EUA havia testado positivo. Não se sabia imediatamente a quantos indivíduos os relatórios estavam se referindo.

No domingo, a prefeitura realizou testes de reação em cadeia da polimerase em 130 pessoas, incluindo funcionários que estavam em contato com o pessoal de serviço dos EUA.

A prefeitura da ilha sul registrou 148 casos de coronavírus, excluindo os de militares dos EUA. Okinawa hospeda a maior parte das instalações militares americanas no Japão.

Fonte: Kyodo