EUA e China trocam farpas a respeito de Taiwan em encontro da Asean

Os Estados Unidos e a China trocaram farpas em meio ao aumento das tensões concernentes a Taiwan após a visita de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos.

Os ministros das Relações Exteriores do Japão, dos Estados Unidos e da China encontraram-se separadamente com seus homólogos dos países-membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático, a Asean, em Phnom Penh, capital do Camboja, na quinta-feira. Eles discutiram a questão de Taiwan, entre outras.

  • Imobiliária Homestation
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Renovation Master School
  • Projeto Mulheres
  • Publicidade e Marketing digital

Wang Yi, ministro das Relações Exteriores da China, condenou a viagem de Pelosi a Taiwan, chamando-a de um ato de provocação contra a soberania do seu país. Ele enfatizou que, a menos que a China demonstre firme resistência, a paz e a estabilidade na região serão extremamente prejudicadas.

O secretário de Estado do governo americano, Antony Blinken, disse que seu país “continua a ter um interesse permanente pela paz e a estabilidade em todo o Estreito de Taiwan”. Ele também expressou oposição a “quaisquer esforços unilaterais para mudar o status quo, especialmente pela força”.

As observações de Blinken foram feitas quando Pequim conduziu exercícios militares em ampla escala em torno de Taiwan.

Na quarta-feira, os chanceleres dos países-membros da Asean emitiram uma declaração em resposta à situação em torno de Taiwan, pedindo às partes interessadas que “se abstenham de realizar ações provocativas”.

 

Fonte: (Via NHK)