Frente fria provoca neve forte em amplas áreas do Japão

No início desta segunda-feira, uma forte frente fria provocou intensa queda de neve no norte de Kansai, região oeste do Japão, interrompendo o transporte e deixando veículos imobilizados.

A Agência de Meteorologia registrou um influxo de massa de ar frio de um nível jamais visto nesses últimos anos. Os funcionários afirmam que a neve deve aumentar especialmente ao longo da costa do Mar do Japão.

  • Projeto Mulheres
  • Imobiliária Homestation
  • Publicidade e Marketing digital
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Renovation Master School

Às 10 da manhã, a cidade de Hikone na província de Shiga estava com 71 centímetros de neve acumulada, a cidade de Maibara tinha 68 centímetros, a cidade de Kurayoshi na província de Tottori tinha 63 centímetros e a cidade de Toyooka, na província de Hyogo, tinha 44 centímetros.

A frente fria deve gradualmente se mover para o leste e os funcionários da meteorologia também estão aconselhando as pessoas de Hokuriku e Tohoku a ficarem precavidas.

Nas 24 horas até terça-feira de manhã, estão previstos até 90 centímetros de neve na província de Niigata, e até 80 centímetros na província de Gifu e na região de Kansai. A neve pode se acumular em áreas planas desde a região de Tokai até Kyushu e Shikoku.

Os ventos estão fortes e as condições turbulentas deverão continuar nos mares de Hokkaido a Hokuriku.

Funcionários da meteorologia alertam que as fortes neves podem complicar o trânsito e provocar avalanches. Eles também afirmam que o peso da neve que se acumula nos cabos de energia elétrica pode derrubá-los, causando blecautes. Os funcionários estão fazendo apelos para que a população das áreas com forte neve evitem sair de casa desnecessariamente.

As temperaturas em muitas áreas do oeste e leste do Japão caíram para abaixo de zero na manhã desta segunda-feira, e os funcionários estão conclamando as pessoas a tomarem cuidado com as ruas congeladas, que podem fazer os carros deslizarem e as pessoas escorregarem.

 

Fonte: NHK