Gabinete japonês aprova esboço de novo orçamento suplementar

Gabinete japonês aprova esboço de novo orçamento suplementar

Gabinete japonês aprova esboço de novo orçamento suplementar

O governo japonês compilou um segundo orçamento suplementar para o ano fiscal corrente, em resposta à pandemia de coronavírus. Os gastos planejados em mais de 296 bilhões de dólares são um recorde para um orçamento suplementar.

O esboço do orçamento aprovado pelo Gabinete na quarta-feira inclui cerca de 27,8 bilhões de dólares para o desenvolvimento de medicamentos e para o pagamento de bônus para pessoal da saúde, com o fim de apoiar o sistema médico do país.

  • Imobiliária Homestation
  • Renovation Master School
  • Publicidade e Marketing digital
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Projeto Mulheres

O orçamento também aloca 18,8 bilhões de dólares para um programa que visa financiar dois terços do custo de aluguel de estabelecimentos comerciais, por um período de seis meses.

Outros 4,2 bilhões de dólares vão incluir subsídios do governo para ajudar empresas e pequenos negócios a cobrir parte dos benefícios de desligamento de seus funcionários. O limite diário de subsídio vai ser aumentado para cerca de 140 dólares por empregado. Trabalhadores que não têm direito aos benefícios de desligamento poderão receber até 3 mil dólares por mês.

O orçamento também inclui 108 bilhões de dólares para fortalecer as bases financeiras das empresas e para apoiar programas de empréstimos sem juros e sem garantias.

Concessões temporárias para revitalizações regionais serão aumentadas em até 18,5 bilhões de dólares, e fundos de reserva para medidas de prevenção de infecções serão ampliados para 92,9 bilhões de dólares.

O governo vai emitir o equivalente a 210 bilhões de dólares em títulos de dívida pública e o equivalente a 86,4 bilhões de dólares de títulos de infraestrutura com o fim de financiar o segundo orçamento suplementar recém aprovado.

Somando-se o orçamento incial e o primeiro orçamento suplementar para o atual ano fiscal, a emissão de novos títulos do governo chega a um total recorde de 838,7 bilhões de dólares. O número representa 56,3% da receita pública.

Fonte: https://www3.nhk.or.jp/nhkworld/pt/news/237805/