Japão condena lançamento de míssil da Coréia do Norte por violar as resoluções da ONU

O principal porta-voz do governo japonês disse na quinta-feira que o lançamento de um míssil norte-coreano no início desta semana violou as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, embora condenasse o teste como “extremamente lamentável”.

O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, disse em entrevista coletiva que o Japão, que não tem relações diplomáticas formais com a Coréia do Norte, protestou por meio de sua embaixada em Pequim.

  • Educação financeira e curso de investimento
  • Imobiliária Homestation
  • Renovation Master School
  • Publicidade e Marketing digital
  • Projeto Mulheres

“Embora uma análise mais aprofundada seja necessária, com base nas informações disponíveis até agora, julgamos que o último lançamento viola as resoluções do Conselho de Segurança da ONU contra o uso de tecnologia de mísseis balísticos”, disse ele.

A Coreia do Norte testou na terça-feira um míssil hipersônico recém-desenvolvido, o Hwasong-8, de acordo com a mídia estatal. O segundo lançamento em um período de duas semanas, espalhou preocupações de que o país recluso fez avanços tecnológicos no desenvolvimento do projétil difícil de interceptar.

Enquanto isso, os principais enviados da Coreia do Norte no Japão, Estados Unidos e Coreia do Sul conversaram por telefone na quinta-feira e compartilharam preocupações sobre as atividades recentes do Norte relacionadas ao programa de desenvolvimento de armas nucleares e mísseis.

Takehiro Funakoshi, chefe do Escritório de Assuntos Asiáticos e Oceânicos do Ministério das Relações Exteriores do Japão, e seus colegas concordaram em continuar a cooperação trilateral para alcançar a desnuclearização completa da Coreia do Norte, disse o ministério.

 

Fonte: mainichi