Japão e Camboja concordam em trabalhar juntos em Mianmar, Mar da China Meridional

O primeiro-ministro japonês Fumio Kishida e o primeiro-ministro cambojano Hun Sen concordaram na quarta-feira em trabalhar juntos sobre a situação em Mianmar pós-golpe e disputas no Mar da China Meridional.

Em uma videoconferência de cerca de 35 minutos, Kishida expressou vontade de fortalecer o intercâmbio bilateral de defesa, visto que 2022 marca o 30º aniversário do envolvimento do Japão nas operações de manutenção da paz da ONU no Camboja, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores.

  • Imobiliária Homestation
  • Projeto Mulheres
  • Publicidade e Marketing digital
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Renovation Master School

Hun Sen concordou e expressou seu agradecimento pelo fornecimento de vacinas e outras formas de assistência pelo Japão na luta contra o novo coronavírus, disse o ministério.

Como o Camboja será o presidente da Associação das Nações do Sudeste Asiático no próximo ano, os dois líderes também concordaram em continuar a coordenação para garantir a paz e a prosperidade regionais sob a visão de um Indo-Pacífico livre e aberto.

 

Fonte: mainichi