Japão eleva estado de alerta diante das provocações por parte da Coreia do Norte

O governo japonês planeja intensificar sua vigilância e está em estado de alto alerta em seguida ao lançamento no domingo pela Coreia do Norte de um míssil balístico de alcance intermediário.

O premiê japonês Kishida Fumio definiu o lançamento do míssil como sendo uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e afirmou que ele transmitiu um forte protesto a Pyongyang.

  • Renovation Master School
  • Projeto Mulheres
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Imobiliária Homestation
  • Publicidade e Marketing digital

O lançamento do míssil no domingo pela Coreia do Norte foi o sétimo deste ano. Foi também a primeira vez desde novembro de 2017 que Pyongyang disparou um míssil balístico de alcance intermediário que atingiu uma altitude de 2 mil quilômetros.

Funcionários do governo japonês alertam que as ameaças por parte da Coreia do Norte atingiram um novo patamar.

O governo afirma ser possível que Pyongyang provoque uma ameaça ainda maior ao reiniciar os testes dos mísseis balísticos intercontinentais ou armas nucleares.

Japão, Estados Unidos e Coreia do Sul estão considerando realizar um encontro dos seus chanceleres para discutir a questão norte-coreana.

O governo japonês irá cooperar com a comunidade internacional para exortar com veemência a moderação por parte de Pyongyang.

 

Fonte: NHK