Japão lançará 2ª unidade de operações espaciais SDF no ano fiscal de 2022

O Japão estabelecerá uma segunda unidade de operações espaciais em uma base da Força de Autodefesa Aérea no oeste do país para monitorar qualquer ameaça por meio de ondas eletromagnéticas a seus satélites no ano fiscal de 2022, disse o ministro da Defesa, Nobuo Kishi, no domingo.

O estabelecimento da unidade na Base Aérea de Hofu Kita, na província de Yamaguchi, é parte dos esforços do Japão para aumentar suas capacidades em novos domínios, como o espaço sideral, à medida que China e Rússia estão construindo sua própria capacidade no espectro eletromagnético.

  • Educação financeira e curso de investimento
  • Publicidade e Marketing digital
  • Renovation Master School
  • Imobiliária Homestation
  • Projeto Mulheres

“À medida que expandimos nossas operações em novos domínios – os campos do espaço sideral, ciberespaço e o espectro eletromagnético – é extremamente importante garantir o uso estável do espaço sideral”, disse Kishi ao pessoal da ASDF na base.

A criação da unidade segue o lançamento em maio do ano passado da primeira unidade de operação espacial do Japão encarregada de monitorar detritos espaciais, asteróides e outras ameaças a satélites artificiais. A unidade ASDF está sediada em Fuchu, oeste de Tóquio.

O lançamento da segunda unidade constava das solicitações orçamentárias do Ministério da Defesa para o ano fiscal de 2022, a partir de abril do ano que vem, divulgadas em agosto.

Em Yamaguchi, um radar de vigilância espacial está atualmente em construção e deve estar operacional no ano fiscal de 2023.

 

Fonte: mainichi