Japão planeja evacuar cidadãos na Ucrânia em meio a tensões militares

O Japão está considerando evacuar seus cidadãos na Ucrânia em meio a temores de uma iminente invasão russa, disseram fontes do governo japonês na segunda-feira, seguindo uma ordem dos Estados Unidos a familiares de funcionários de sua embaixada.

O Ministério das Relações Exteriores advertiu contra viajar para a Ucrânia para qualquer finalidade. Sua segunda maior consultoria de Nível 3, que anteriormente cobria partes do país do Leste Europeu, agora se aplica a todo o país.

  • Educação financeira e curso de investimento
  • Publicidade e Marketing digital
  • Projeto Mulheres
  • Renovation Master School
  • Imobiliária Homestation

Cerca de 250 cidadãos japoneses, incluindo familiares de funcionários da embaixada, vivem na Ucrânia, segundo o ministério.

O Japão também está “se movendo nessa direção”, disse um alto funcionário do ministério em referência à ordem dos EUA emitida no domingo, ressaltando que “a situação está mudando rapidamente” no país do Leste Europeu.

O secretário-chefe do gabinete, Hirokazu Matsuno, disse que o governo lembrou aos residentes japoneses na Ucrânia que se preparem para circunstâncias imprevistas.

“Continuaremos a monitorar de perto as mudanças na situação e tomaremos as medidas necessárias prontamente enquanto trabalhamos de perto com os Estados Unidos e outros países relacionados”, disse o principal porta-voz do governo em entrevista coletiva.

As tensões têm aumentado devido ao aumento militar da Rússia, com cerca de 100.000 soldados ao longo de sua fronteira com a Ucrânia, sem progresso visto nas negociações entre nações ocidentais e Moscou sobre questões de segurança europeias.

 

Fonte: mainichi