Líderes de Japão e UE se reúnem em Tóquio para discutir invasão da Ucrânia pela Rússia

Líderes do Japão e da União Europeia concordaram que a invasão da Ucrânia pela Rússia representa uma ameaça à ordem internacional e não deve ser tolerada.

Os presidentes do Conselho Europeu, Charles Michel, e da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, se reuniram com o primeiro-ministro Kishida Fumio, na quinta-feira, em Tóquio.

  • Educação financeira e curso de investimento
  • Imobiliária Homestation
  • Projeto Mulheres
  • Renovation Master School
  • Publicidade e Marketing digital

A invasão em curso foi um dos principais tópicos do encontro. Kishida disse: “O Japão vai cooperar com o Grupo dos Sete, que inclui a União Europeia, para impor sanções à Rússia. Continuaremos a apoiar a Ucrânia”. O premiê acrescentou que os participantes da reunião haviam concordado em pedir cooperação a nações da Ásia e da África para que respondam à invasão.

Michel, por sua vez, enfatizou a importância da aliança entre o Japão e a União Europeia. Ele disse: “Juntos, estamos fornecendo significativo apoio humanitário, financeiro e militar à Ucrânia e seu povo. Ressaltamos a nossa cooperação visando evitar a evasão às sanções e para combater a desinformação. Estamos convencidos de que esses responsáveis por crimes de guerra devem ser, e serão, levados à justiça.”

Esta é a primeira visita dos líderes da União Europeia ao Japão desde que assumiram seus cargos em 2019. Na sexta-feira, Charles Michel planeja visitar o Museu Memorial da Paz em Hiroshima.

 

Fonte: (via NHK)