Mariupol sofre ataque intenso de forças russas

Forças russas intensificam a sua investida contra a cidade portuária de Mariupol, na região leste da Ucrânia. As forças fecham o cerco a uma siderúrgica, na qual tropas ucranianas se concentram e onde está abrigada uma grande quantidade de civis. Os russos deram um ultimato em que exigem a capitulação dos ucranianos e ameaçam tomar a usina — último dos principais locais de resistência na região.

Um comandante de fuzileiros navais da Ucrânia declarou que combatentes na siderúrgica talvez não tenham condições de impor resistência por muito mais tempo e que possivelmente lhes restem poucos dias ou horas.

  • Educação financeira e curso de investimento
  • Publicidade e Marketing digital
  • Projeto Mulheres
  • Renovation Master School
  • Imobiliária Homestation

O presidente da Ucrânia pediu com insistência a líderes mundiais que ajudem na realização da retirada de civis, argumentando não haver sinais de qualquer solução à vista. Volodymyr Zelenskyy afirmou: “Não temos armas suficientes para defender a população de Mariupol. A única alternativa é a via diplomática. A Rússia ainda não concordou com essa proposta.”

Na quarta-feira, a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, havia acusado forças russas de não cumprir por tempo suficiente um acordo de cessar-fogo local que tinha o objetivo de possibilitar a saída de uma grande quantidade de civis.

A Rússia nega e acusa a Ucrânia de não utilizar corredores humanitários criados por Moscou.

 

Fonte: (via NHK)