Navio de cruzeiro volta para Yokohama após um passageiro testar positivo para COVID-19

Navio de cruzeiro volta para Yokohama após um passageiro testar positivo para COVID-19

Um passageiro de um navio de cruzeiro japonês que partiu do porto de Yokohama deu positivo para o coronavírus, disse seu operador na sexta-feira.

Embora não se acredite que as infecções tenham se espalhado entre os 302 passageiros e 425 tripulantes a bordo do Asuka II, o cruzeiro programado será cancelado e fará um retorno emergencial ao porto no sábado, de acordo com a NYK Cruises Co e autoridades locais da cidade.

  • Renovation Master School
  • Imobiliária Homestation
  • Projeto Mulheres
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Publicidade e Marketing digital
  • Renorn Network Internet

A pessoa infectada, um homem de 60 anos de Tóquio, não teve contato próximo com nenhum outro passageiro, exceto um membro da família que deu negativo, disse a empresa.

O homem não tem febre e está sendo isolado em sua cabine, disse ele.

Todos os passageiros haviam retornado resultados negativos nos testes COVID-19 realizados uma semana antes da partida do navio, mas testes adicionais realizados durante o embarque confirmaram que o homem estava positivo na tarde de sexta-feira.

De acordo com as diretrizes nacionais, os passageiros foram solicitados a permanecer em suas cabines com a tripulação fornecendo refeições via serviço de quarto, disse o operador do navio.

Ainda não está claro para onde o homem e seu parceiro de viagem serão levados assim que o navio atracar em Yokohama. Outros passageiros desembarcarão por sua vez.

O Asuka II, que deixou Yokohama na quinta-feira, estava originalmente programado para fazer uma viagem ao redor da prefeitura de Aomori e Hokkaido antes de retornar ao porto na próxima quarta-feira.

O navio pode conter um máximo de 872 passageiros, mas estava operando abaixo da capacidade como medida contra o novo coronavírus.

Em fevereiro do ano passado, o navio de cruzeiro Diamond Princess foi colocado em quarentena no mesmo porto depois que infecções foram encontradas a bordo entre cerca de 3.700 passageiros e tripulantes de 56 países e regiões.

O navio de cruzeiro de bandeira britânica, operado pelos EUA, chamou a atenção quando a tentativa do governo japonês de conter a doença COVID-19 causou controvérsia. Cerca de 712 pessoas da nave foram encontradas infectadas e 13 morreram.

 

Fonte: Japan Today