Pringles revela novo sabor exclusivo regional no Japão

Foto: PR Times

Pringles revela novo sabor exclusivo regional no Japão

A Pringles sempre pensa fora da caixa quando se trata de lançar novos sabores de edição limitada no Japão. Depois de experimentar o macarrão instantâneo Pringles, Pringles em uma lata de 161 centímetros e Ramen Pringles em máquinas de venda automática exclusivas, o trem de sabores continua, desta vez com o lançamento de um novo exclusivo regional dedicado à região de Tokai.

Abrangendo as prefeituras de Shizuoka, Aichi, Gifu e Mie, a região de Tokai abriga algumas especialidades saborosas, e a escolhida para este novo sabor de Pringles é o tebasaki, ou “asas de frango”.

  • Educação financeira e curso de investimento
  • Publicidade e Marketing digital
  • Renovation Master School
  • Projeto Mulheres
  • Imobiliária Homestation
  • Renorn Network Internet

No entanto, essas não são as suas asas de frango comuns, já que foram modeladas nas que ficaram famosas pela Prefeitura de Aichi, que são pedaços picantes fritos em  estilo karaage , para dar a eles uma cobertura deliciosamente crocante.

Diz-se que os novos Pringles replicam o sabor picante do tebasaki de dar água na boca, enquanto a crocância das batatas fritas ajuda a recriar a cobertura crocante do frango. 

E em homenagem às famosas asas de frango da Prefeitura de Aichi, a embalagem de Pringles apresenta uma imagem do belo Castelo de Nagoya da capital, junto com uma das características mais marcantes do castelo – seu shachi dourado  , um animal do folclore japonês que tem o corpo de uma carpa e a cabeça de um tigre. O shachi foi construído com chips Pringles para o novo lançamento.

Os Tebasaki Pringles serão vendidos em caixas de três embalagens em lojas em toda a região de Tokai a partir de 24 de novembro. Embora o preço recomendado para estes ainda não tenha sido anunciado, a julgar pelo exclusivo Takoyaki Pringles de Osaka   e  pela edição Sukiyaki exclusiva de Tóquio , eles devem estar em algum lugar entre 600 ienes.

Fonte: PR Times/ JapanToday