Putin diz que a Rússia está comprometida com diálogo sobre situação na Ucrânia

Autoridades de alto escalão do governo russo declararam que seu país está pronto para retirar suas tropas da fronteira com a Ucrânia. Mas tanto autoridades ucranianas quanto da Otan permanecem céticas.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, realizou uma reunião com o chanceler alemão Olaf Scholz na terça-feira em Moscou.

  • Projeto Mulheres
  • Publicidade e Marketing digital
  • Imobiliária Homestation
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Renovation Master School

Ele disse a repórteres após a reunião que não pretende se envolver em uma guerra. Putin disse: “Nós queremos guerra? Claro que não. É por isso que apresentamos propostas para iniciar o processo de negociação, o qual deve levar a um acordo que oferece segurança igualmente para todos, incluindo nosso país”.

O presidente russo repetiu sua demanda de que a Otan não pode nunca admitir a Ucrânia como um de seus membros.

Ele também reiterou que os Estados Unidos e a Otan não fizeram o suficiente para responder às preocupações sobre segurança da Rússia. Adicionou, no entanto, que está comprometido em dar continuidade ao diálogo.

A Rússia vem realizando exercícios militares conjuntos com a Bielorrússia. Simulações adicionais de cenários realistas com uso de munição real e exercícios navais também estão sendo planejados.

Autoridades no Kremlin, no entanto, estão dando mais esperanças para um apaziguamento das tensões. Um porta-voz do Ministério da Defesa confirmou que tropas próximas à fronteira com o leste da Ucrânia irão iniciar sua retirada.

 

Fonte: NHK