Rede social LinkedIn vai interromper operações na China

A rede social LinkedIn, uma subsidiária da Microsoft, informou que vai fechar seu site na China ainda neste ano.

O anúncio foi feito no blog oficial da rede na quinta-feira.

  • Renovation Master School
  • Imobiliária Homestation
  • Projeto Mulheres
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Publicidade e Marketing digital

A decisão foi tomada em meio ao crescente controle de informação por parte do governo chinês. Segundo a LinkedIn, a rede estava “enfrentando um ambiente operacional significantemente mais desafiador e maiores requisitos de conformidade na China.”

A versão local da rede social voltada para o mundo de negócios havia sido lançada na China em 2014.

A empresa acrescentou que vai substituir a plataforma na China por um novo serviço voltado para a busca e oferta de trabalho, que não vai incluir elementos da rede social.

A LinkedIn informou ainda que esta decisão estaria de acordo com seu “compromisso com a criação de oportunidades econômicas para todos os membros da força global de trabalho”.

Segundo o Wall Street Journal, a decisão assinalará “o fim da última grande rede social dos Estados Unidos que funcionava abertamente na China”. Segundo o jornal, há mais de 50 milhões de usuários de LinkedIn no país.

 

Fonte: NHK