Reino Unido e Canadá não enviarão funcionários governamentais à Olímpiada de Inverno de Pequim

Reino Unido e Canadá anunciaram que não enviarão funcionários governamentais aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, cujo início está marcado para daqui a menos de dois meses.

Ao ser perguntado a respeito na Câmara dos Comuns, na quarta-feira, o primeiro-ministro Boris Johnson respondeu: “Haverá efetivamente um boicote diplomático na Olimpíada de Inverno em Pequim. Nenhum ministro ou funcionário governamental deverá comparecer ao evento”. Johnson acrescentou não pensar que manter os atletas afastados é sensato e que isso continua a ser a política do governo britânico.

  • Projeto Mulheres
  • Imobiliária Homestation
  • Renovation Master School
  • Publicidade e Marketing digital
  • Educação financeira e curso de investimento

A Embaixada da China em Londres, por sua vez, postou em seu website que “a politização do esporte é uma flagrante violação do espírito da Carta Olímpica”.

Já o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, também afirmou que seu governo vai aderir ao boicote. Na quarta-feira, ele disse que seu governo vinha discutindo o assunto com parceiros e aliados nos últimos meses. Trudeau declarou que está “extremamente preocupado com as repetidas violações dos direitos humanos pelo governo chinês”.

Antes, também na quarta-feira, a Austrália afirmou que não enviaria uma delegação oficial aos Jogos. Por sua vez, os Estados Unidos haviam anunciado a mesma decisão na segunda-feira.

 

Fonte: NHK