Rússia ataca shopping center em Kiev e exige rendição de Mariupol

Os militares russos continuam a atacar Kiev, a capital da Ucrânia, ao mesmo tempo em que exigem que os militares ucranianos entreguem a cidade portuária de Mariupol, na parte sudeste do país.

Na segunda-feira, o prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, disse que oito pessoas foram mortas em um ataque com míssil em um shopping center. Ele disse que edifícios residenciais e escolares também foram danificados.

  • Projeto Mulheres
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Renovation Master School
  • Imobiliária Homestation
  • Publicidade e Marketing digital

O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, defendeu o ataque, dizendo que o shopping center era usado como um depósito de munições e mísseis.

Uma batalha acirrada continua na principal e estratégica cidade de Mariupol. No domingo, as forças russas demandaram às forças ucranianas que defendiam Mariupol a deixarem as armas e a entregar a cidade, mas a Ucrânia recusou a exigência.

Na segunda-feira, o Ministério da Defesa russo acusou a Ucrânia de deixar residentes em áreas de combate e usá-los como escudos humanos. O ministério também alegou que o governo ucraniano instruiu os soldados a se disfarçarem de civis e evacuarem.

Autoridades ucranianas dizem que, na segunda-feira, estavam envolvidos em conversações sobre um cessar-fogo online com negociadores russos. Uma autoridade de alto escalão da Turquia, que está mediando as conversações, disse a um jornal local que os negociadores estão discutindo uma série de agendas. Os tópicos incluem o que a Rússia chama de status neutro da Ucrânia, uma nova estrutura de segurança sem a adesão da Ucrânia à Otan, e a possível remoção de restrições à educação e cultura russas na Ucrânia.

 

Fonte: NHK