Twitter proíbe anúncios que contradizem ciência sobre mudanças climáticas

O logotipo do Twitter aparece acima de um posto de negociação no pregão da Bolsa de Valores de Nova York, 29 de novembro de 2021.

O Twitter diz que não permitirá mais anunciantes em seu site que neguem o consenso científico sobre as mudanças climáticas, ecoando uma política já em vigor no Google.

“Os anúncios não devem prejudicar conversas importantes sobre a crise climática”, disse a empresa em comunicado descrevendo sua nova política na sexta-feira.

  • Renovation Master School
  • Projeto Mulheres
  • Publicidade e Marketing digital
  • Educação financeira e curso de investimento
  • Imobiliária Homestation

Não houve indicação de que a mudança afetaria o que os usuários publicam no site de mídia social, que junto com o Facebook tem sido alvo de grupos que buscam promover alegações enganosas sobre as mudanças climáticas.

O anúncio que coincidiu com o Dia da Terra ocorreu horas antes de a União Europeia concordar com um acordo exigindo que as grandes empresas de tecnologia examinassem seus sites mais de perto em busca de discurso de ódio, desinformação e outros conteúdos nocivos.

O Twitter disse que fornecerá mais informações nos próximos meses sobre como planeja fornecer “contexto confiável e autoritário para as conversas sobre o clima” em que seus usuários se envolvem, inclusive do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas. Os relatórios do painel científico apoiado pela ONU sobre as causas e efeitos das mudanças climáticas fornecem a base para as negociações internacionais para conter as mudanças climáticas.

A empresa já tem um tópico dedicado ao clima em seu site e ofereceu o que descreveu como “pré-beliches” durante a conferência climática da ONU do ano passado para combater a desinformação em torno das mudanças climáticas.

 

Fonte: (via Mainichi)